Make your own free website on Tripod.com
| Home | Informações Gerais | Saúde | Reprodução | Filhotes | Alimentação | Gaiolas e acessórios | Meus Hamsters | Discurso de um hamster | Links favoritos | Criadores
Reprodução
Hamster Siberiano
Aqui você fica sabendo tudo sobre como hamsters siberianos agem durante a gravidez, durante e depois do parto. Aqui você poderá assistir um filme inédito que foi feito durante o parto de uma de nossas fêmeas veja no final da página.
Clarinha curvando-se para retirar a cria
Criatório Hamsterdam
Copyright.DireitosReservadosReproduçãoProibida
Hamsters siberianos têm em média 4 filhotes por ninhada, mas existem casos de ninhadas de até 10 filhotinhos. Quando eles estão em seu habitat natural têm época de reprodução, nunca reproduzem no inverno, mas quando são criados em cativeiro, reproduzem o ano inteiro as fêmeas entram no cio de quatro em quatro dias e a gestação dura cerca de 21 dias, mas  podendo ser de 18 até 30 dias. No mesmo dia que parem seus filhotinhos já entram no cio e já podem ficar prenhas a partir daí sem nenhum problema. O macho geralmente ajuda na criação dos filhotes aquecendo-os no ninho enquanto a fêmea fica fora do ninho para alimentar-se e beber água. Hamsters siberianos atingem a maturidade de reproduçaõ ainda muito jovens em geral é a partir do 4º mês de vida, mas pode acontecer antes disso.

Comportamento durante a prenhez

Durante a prenhez algumas fêmeas se tornam agressivas requerendo assim uma supervisão maior quando outros animais estiverem presentes na mesma gaiola. Se ela começar a atacar o macho retire-o imediatamente da gaiola para assegurar-se que nada pior vai acontecer a ele. Tenha sempre vários esconderijos na gaiola para que o macho possa se esconder em caso de ser atacado pela fêmea. Quando não é possível deixar o casal em uma mesma gaiola mas mesmo assim se deseja fazer o cruzamento, lembre-se que a fêmea entra no cio a cada 4 dias e nesse período ela sempre aceita o macho, mas nunca coloque o macho na gaiola de fêmea!! Como eles são territorialistas e a fêmea é mais agressiva, isso pode causar agressões contra o macho, sempre ao juntar os animais coloque a fêmea na gaiola do macho e nunca faça o contrário. Se ela estiver receptiva, vai permitir que o macho chegue perto dela para cheirá-la. Se mesmo dentro da gaiola do macho ela tentar agredi-lo, retire-a imediatamente, para evitar que você seja mordido use um vidro de conserva vazio para pegá-la. Quando da data de parir se aproxima a fêmea se torna bastante territorialista e agressiva e começa a fazer ninhos.

Construção do ninho 

Quando a data de parir se aproxima as fêmeas fazem ninhos onde elas manterão a ninhada sempre aquecida, é uma boa idéia dar a ela pedaços de papel higiênico para que ela possa preparar o ninho. Nunca toque no ninho de sua hamster e nem na ninhada antes dos filhotes completarem 2 semanas de vida! Isso pode causar o abandono da ninhada pela fêmea por ela sentir cheiro estranho nos filhotes e com isso não ser capaz de reconhecê-los.

Canibalismo

Muitas vezes acontece na primeira ninhada casos de canibalismo, a fêmea come seus filhotes, isso pode acontecer por falta de proteína na alimentção da fêmea durante a gravidez, para evitar que isso aconteça dê a ela gema de ovo cozida em quantidades pequenas ou alguns pedacinhos de ração para cachorros. Casos de canibalismo também acontecem quando algum filhote nasce morto, ou fraco e a fêmea sente que ele não vai ter condições de sobreviver ou também quando a ninhada é muito grande e a fêmea sente dificuldade em alimentar todos os filhotes.

Clarinha comendo a placenta depois do parto

(C)Copyright. DireitosReservadosReprodução Proibida

Nascimento da ninhada
 
As fêmeas ficam bastante ativas quando vai se aproximando a hora do nascimento da ninhada, ela fica agitada, come, corre, prapara o ninho e não pára um minuto sequer, na hora do nascimento ela se senta e se curva para frente para ajudar a saída do filhote e depois come a placenta que é rica em nutrientes necessários para manter a boa saúde depois do parto. Entre o nascimento de um filhote e outro ela se torna ativa novamente correndo de um lado para outro da gaiola até que o próximo filhote nasça, é comum ela parir em lugares diferentes na gaiola e depois do parto sair juntando os filhotes para levá-los ao ninho. Durante o tempo que ela estiver amamentando seus filhotes ela troca o local do ninho várias vezes. Se acontecer de ter algum filhotinho perdido pela gaiola, você pode recolhê-lo com uma colher limpa e colocá-lo no ninho junto da mãe, mas nunca segure-o com as mãos para que ela não venha estranhar o filhote.
 
 

Veja aqui os vídeos do nascimento da ninhada :
 

Clique aqui para assistir ao vídeo1

Clique para assistir ao vídeo2

(c) Proibida a reprodução total ou parcial desse material sem consentimento expresso do detentor dos direitos Marcia Curvo
englishw@yahoo.com

Reprodução do vídeo e das fotos proibida sem permissão do proprietário e detentor dos direitos autorais, Marcia Curvo. Para maiores informações escreva para englishw@yahoo.com